atualidade

“O que desejo é que Sócrates regresse a casa”

“O que desejo é que Sócrates regresse a casa” - fonte: Económico

“Fefé” – como até hoje é tratado pelos amigos e pela família – herdou o diminutivo nos tempos de luta estudantil. Chegou a ser preso pela PIDE quando “comprava línguas de bacalhau” e foi na cadeia que fez um amigo para a vida. Perfeccionista, resguarda-se nos papéis para lidar com a timidez. Tentaram oferecer-lhe um teleponto – ficou para José Sócrates.

Últimas

Ontem