IGCP preocupado com fraca liquidez das obrigações nacionais

O IGCP está preocupado com falta de liquidez das obrigações nacionais e com a redução de compras de dívida portuguesa por parte do BCE.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), liderada por Cristina Casalinho, admite que está preocupada por causa da fraca liquidez da dívida pública portuguesa no mercado secundário. Mas as preocupações não se ficam por aqui, e estendem-se à medida prevista pelo Banco Central Europeu (BCE) de interromper as compras de obrigações nacionais.

Estas preocupações terão sido manifestadas em Dublin, por José Cardoso Costa, diretor de gabinete de estudos do IGCP, noticia o Observador com base em informações reveladas pela Reuters.

Ler Mais BCE está a secar o mercado de dívida de Portugal

O BCE comprometeu-se a comprar 60 mil milhões de euros de títulos de dívida todos os meses desde dezembro, mas os analistas antecipam que a autoridade monetária irá alterar essa medida nos próximos meses.

“Não queremos certamente que acabe de forma abrupta, queremos que termine da forma mais suave possível”, afirmou Cardoso Costa.

O diretor do IGCP disse ainda que no caso português, o mercado tem indicação “de que nestes dias a liquidez é muito baixa”.

O programa de compras de dívida soberana do BCE tem como limite para as aquisições a detenção de 33% de uma linha de obrigações ou da totalidade da dívida elegível.

O BCE adquiriu em abril 520 milhões de euros em obrigações portuguesas, o valor mais baixo desde que o programa de estímulos começou.