Governo reúne-se com camionistas. Propõe desconto de 30% nas ex-SCUT

O Governo propõe reduzir em 30% as portagens das ex-SCUT para camiões. Esta proposta não convence os profissionais do setor, uma vez deixa de fora veículos ligeiros de mercadorias, que são a maioria.

O Governo propõe reduzir em 30% as portagens das ex-SCUT para camiões. Esta proposta não convence os profissionais do setor, uma vez deixa de fora veículos ligeiros de mercadorias, que são a maioria.

O secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, reúne-se esta segunda-feira com a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), com o objetivo de chegar a um acordo e evitar novas ações de protesto dos camionistas. Em cima da mesa estarão várias propostas para ir ao encontro das reivindicações dos profissionais do setor e o Jornal de Notícias (acesso pago) avança que uma delas será a redução das portagens das ex-SCUT.

Segundo o mesmo jornal, o Governo propõe reduzir em 30% as portagens das ex-SCUT, mas apenas para camiões. Esta proposta não convence os profissionais do setor, uma vez deixa de fora veículos ligeiros de mercadorias, que são a maioria. Por outro lado, há muitas empresas cuja fatura com autoestradas é superior ao que pagam em imposto.

Para além desta medida, o Governo propõe ainda a subida do limiar do gasóleo profissional dos 30 mil para os 35 mil litros, uma medida que tem sido reivindicada pela classe.

O acordo de princípio que já terá sido estabelecido entre o Governo e a ANTRAM prevê ainda a criação de uma linha de crédito para os transportadores, “que permite uma antecipação no pagamento das faturas”, detalhou Guilherme d’Oliveira Martins à Lusa, este domingo.

As propostas não têm, contudo, tido aceitação por parte dos transportadores. “Os associados, [que estiveram reunidos este sábado], na sua totalidade, renunciaram a proposta do Governo, que não tem cabimento. O que [o executivo] pondera fazer é vago, pois não apresenta medidas concretas para o setor”, disse Márcio Lopes, presidente da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP), em declarações à Lusa.

O secretário de Estado acredita, ainda assim, que será possível alcançar um entendimento com as associações. “Acredito que dentro dos constrangimentos orçamentais conseguiremos chegar a uma solução”, disse.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.