A Mini começa a preparar o futuro e, para tal, decidiu apresentar o concept Vision Urbanaut. De um modo geral, é uma espécie de monovolume elétrico e autónomo com um visual exterior e interior que prevê o como será a mobilidade em 2030. Contudo, de salientar que isto não passa de um mero estudo de uma possível alternativa no futuro. Começando pelas dimensões, o nome Mini é cada vez mais descontextualizado, visto que mede 4460 mm de comprimento, o que o tornaria por bem maior do que o maior modelo da marca na atualidade, o Countryman. Outro detalhe que deixou os fãs algo curiosos é a carroçaria estilo monovolume, algo raro de acontecer na Mini. Tudo isto é acompanhado por uma grande superfície em vidro, quase como se fosse uma “capsula” com rodas.

Se por fora é diferente, no interior o futuro está bem presente. Em modo autónomo o condutor vê pedais e volante a desaparecer, enquanto o banco gira de costas para a estrada, ou seja, de frente para os passageiros posteriores. Já a segunda fila sofre alterações automáticas e fica em forma de sofá. Em suma, forma-se uma espécie de sala no habitáculo do Mini Vision Urbanaut. Será este o futuro da mobilidade?