A Toyota anunciou que as primeiras unidades do Mirai já têm matrícula portuguesa.

Sete anos depois de estrear no Japão, o Toyota Mirai chega a Portugal. O novo modelo da marca nipónica movido a hidrogénio já tem as primeiras unidades matriculadas em Portugal, dando assim início a uma nova era da mobilidade automóvel no nosso país. De recordar que o Toyota Mirai conta com uma célula de combustível bem mais compacta apesar de mais potente. A potência subiu de 114 para 128 kW, um novo recorde de potência específica. A redução de peso comparativamente à célula do Mirai original é de cerca de 50%. A bateria também é mais pequena, mas tem uma densidade energética superior. A velocidade máxima do novo Mirai é de 175 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h faz-se em 9,2 segundos.

Aumentar a autonomia do Mirai foi uma das prioridades da Toyota, tendo conseguido um melhoramento na ordem dos 30%. A autonomia do Mirai é agora de cerca de 650 quilómetros. Também a introdução da nova plataforma permitiu não só incluir um depósito adicional para o hidrogénio, bem como deslocar a célula de combustível para a frente, permitindo um mais eficiente aproveitamento do espaço.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.