A pandemia de covid-19 obrigou os portugueses a um confinamento geral nos primeiros meses do ano. Este dado teve uma grande influência na sinistralidade nas estradas portuguesas, tal como mostram os dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Nos dois primeiros meses do ano, registaram-se 2674 acidentes com vítimas no Continente, de que resultaram 34 vítimas mortais, 163 feridos graves e 2981 feridos leves.

Os valores apurados revelam uma melhoria nos principais indicadores de sinistralidade, quando comparados com o período homólogo de 2020: menos 2417 acidentes com vítimas (-47,5%), menos 19 vítimas mortais (-35,8%), menos 143 feridos graves (-46,7%) e menos 3.141 feridos leves (-51,3%).

No que diz respeito a fiscalização, também aqui os indicadores foram inferiores face a igual período em 2020. De acordo com os dados da ANSR, foram fiscalizados 16,3 milhões de veículos, uma diminuição de 29,6%. No total de todas as ações, foram detetadas 154,4 mil infrações, o que representa um decréscimo de 41,2% face a 2020.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.