Há automóveis que, desde sempre tiveram problemas com a junta da cabeça, tanto que no mercado de usados quando se fala neles a primeira pergunta é “já trocou quantas vezes a junta?”. Agora, será que o seu carro está nesta lista elaborada por um estudo feitos nos EUA? Leia e veja!

O que significa “queimar a junta da cabeça”? A junta que liga o bloco onde estão os pistões, a cambota e as bielas, à cabeça, onde estão as válvulas, os veios de excêntricos e muitas outras coisas, assegura que a combustão não tenha fugas. Quando o aquecimento é muito, devido a problemas com o arrefecimento de óleo e do motor, a junta “queima”, deixa de haver estanquicidade, o carro perde rendimento e pode danificar várias coisas, que podem aumentar de forma drástica o custo da reparação.

Ora, o estudo da Consumer Reports, diz que os BMW Série 3 entre 2006 e 2007, têm problemas com a junta da cabeça entre os 144 mil e os 220 mil quilómetros. O mesmo se passa com os Subaru Impreza (entre 2006 e 2008) e Forester (2001 a 2009), desenvolvendo problemas com a junta da cabeça entre os 140 mil e os 260 mil km.

A BMW volta aos holofotes, com o X5 (2008 a 2010) a ter problemas com a bendita junta entre os 95 mil e os 107 mil quilómetros, e o Mini Cooper/Clubman (2008 a 2010) a sentir as mesmas dificuldades entre os 90 mil e os 200 mil kms. O Mazda MX-5 também tem alguma propensão para desenvolver problemas com a junta da cabeça.

O Chevrolet Cruze de 2011 é outro carro vendido entre nós que pode desenvolver estes problemas entre os 100 mil e os 155 mil quilómetros.

Há outros modelos que podem desenvolver estes problemas, mas a frequência da sua aparição é muito menor. Falamos de carros como o Ford Mondeo (2006) e o BMW Série 5 (2007).

Esta listagem que apresentamos, não é uma sentença de morte para o seu carro. Nunca se esqueça que o automóvel funciona melhor ou pior dependendo da sua utilização e do cuidado que lhe dispensa. Uma condução atenta, cuidada e uma manutenção bem feita dentro dos prazos exigidos pela marca, vão ajudar a que nenhum problema surja no seu carro.

Se por alguma razão sentir que o motor não está a responder da forma que está habituado, se o ponteiro da temperatura está sempre acima dos 90 graus ou perto da zona vermelha do termómetro, e retirando a tampa do vaso expansor do radiador e este apresentar uma espécie de “café creme”, está na altura de ir à oficina e trocar a junta ou resolver os problemas de arrefecimento antes que a conta se amontoe e no final fique escandalizado. É um conselho AUTOMAIS.