Renault Captur E-Tech Plug-in – Ensaio Teste

Texto: João Isaac

Eficiência indiscutível no mais potente dos Captur

A Renault decidiu que o Captur deveria seguir um caminho de eletrificação diferente do do Peugeot 2008, o seu rival direto. Assim, no lugar de uma motorização 100% elétrica, a segunda geração do Captur eletrifica-se através de um propulsor híbrido plug-in e com a promessa de uma autonomia elétrica de até 65 quilómetros em circuito urbano. Não conseguimos tanto, mas foi por pouco.