A Continental, multinacional alemã de pneus, anunciou que vai ter de realizar medidas drásticas de reestruturação. Esta vai afetar 30 mil postos de trabalho, dos quais 13 mil em solo alemão, graças ao encerramento de duas fábricas, Aachen e Karben, entre 2021 e 2024. De referir que em Portugal existe a Continental Mabor que, para já, não será afetada por estas alterações, segundo declarações de Pedro Carreira, Presidente da Continental Mabor, ao Jornal de Negócios.

“A interrupção da produção de pneus em Aachen é uma etapa dolorosa para os funcionários afetados. Não foi uma decisão fácil. No entanto, não vemos uma reversão da tendência na utilização da capacidade nos próximos cinco a dez anos – prevemos uma capacidade não utilizada de cerca de 15 milhões de pneus na Europa a longo prazo se não agirmos agora “, referiu Philipp von Hirschheydt no comunicado emitido pela multinacional alemã. Para além disso, a empresa refere que a pandemia de Covid-19 acelerou esta reestruturação, devido a um agravar de toda a situação.

Quanto aos trabalhadores afetados, Elmar Degenhart, CEO da Continental, refere que “não significa que haverá 30 mil layoff’s, que são sempre o último recurso”. No entanto, indica que vão “trabalhar em conjunto com os representantes dos funcionários para encontrar soluções que apoiem os funcionários afetados pelas mudanças e aumentem as suas perspetivas de emprego”, afirmou o CEO.