As embalagens de óleo lubrificante para motores de automóvel estão disponíveis em todos os tamanhos, formatos e cores, variando de fabricante para fabricante. Mas aquilo que realmente importa perceber, os códigos e siglas que identificam o tipo de óleo e que lhe permitem perceber se um determinado óleo é ou não o indicado para o motor do seu automóvel, têm sempre o mesmo significado, sendo uma linguagem normalizada.

O tipo de código mais comum quando o tema é lubrificantes de motor é aquele implementado pela SAE – Society of Automobile Engineers e que diz respeito à viscosidade do óleo. Este código divide os óleos em três categorias: verão, inverno e todas as estações. Esta última é a mais comum e usa, por exemplo, um código como 5W40.

Tomando como exemplo um lubrificante SAE 5W40, decifremos o significado de cada segmento deste código de viscosidade. O número “5” diz respeito à viscosidade do óleo a frio, à temperatura ambiente, entenda-se. O número mais baixo possível é o “0” e corresponde a uma temperatura mínima possível de -35ºC, temperatura à qual o óleo ainda mantém as suas propriedades. A escala sobre sempre em múltiplos de 5, subindo também a temperatura correspondente. Assim, o nosso óleo 5W40 está apto para ser utilizado até uma temperatura mínima de -30ºC.

A letra W significa, como já devem ter percebido, “winter”. Mas isso não significa que o “40” que lhe sucede diga respeito à temperatura máxima a que o óleo pode trabalhar mantendo as suas capacidades. Representa, sim, a viscosidade cinemática do óleo a 100ºC. Não se esqueça de consultar no manual do seu carro qual o óleo indicado para o motor, respeitando igualmente as especificações API e ACEA, bem como normas específicas do fabricante da sua viatura.