No ano em que celebra 100 anos de vida, a Mazda decidiu colocar à prova o seu SUV CX-30 com tração integral i-Activ levando-o numa viagem de mais de 800 quilómetros nas zonas mais remotas do leste do Cazaquistão, percorrendo parte da Rota da Seda até à fronteira com a China.

Esta foi a mais recente expedição Mazda Epic Drive depois de em 2018 a Mazda ter sido a primeira marca de automóveis a atravessar o Lago Baikal na Sibéria com vários SUV CX-5, desenhando inclusivamente uma nova rota sobre a superfície gelada.

Já no passado foram várias as iniciativas realizadas pela marca japonesa com a finalidade de comprovar a eficiência e fiabilidade dos seus modelos. Desde o pequeno Mazda-Go que atravessou o Japão em 1936 às mais recentes ligações Hiroshima-Europa realizadas com modelos como o 323, o 626 e a terceira geração do Mazda3.

Nesta mais recente edição, realizada no início do ano, os CX-30 lançaram-se à descoberta da zona leste do Cazaquistão e enfrentaram um pouco de tudo, desde avenidas de cidade e autoestrada até troços de cascalho e asfalto de má qualidade. Partiram de Almaty, a maior cidade do país e apontaram ao Parque Nacional de Aityn Emel. Foi aqui que os CX-30 deixaram o asfalto para trás.

No segundo dia rumaram a sul, na direção do Penhasco de Charyn, por caminhos ainda mais exigentes ao longo de uma paisagem idêntica à que podemos encontrar no estado do Nevada nos Estados Unidos da América. Apontaram de seguida a oeste, a Almaty, contornando o Reservatório de Kapshagay. As fotografias dizem tudo sobre a exigência do impressionante cenário.