A Jeep apresentou aos clientes europeus o novo Wrangler 4xe, a denominação que nos indica que estamos perante a versão híbrida plug-in do modelo norte-americano. Começando pelo motor, o Wrangler está equipado com o quatro cilindros a gasolina associado a dois propulsores elétricos, um por eixo, que debitam uma potência máxima combinada de 380 cv e 637 Nm de binário. Com este valor é possível acelerar dos 0 aos 100 km/h em 6,4 segundos. Uma das vantagens de ter dois motores elétricos passa pela possibilidade de ter tração integral num modo de condução exclusivamente elétrico.

Equipado com uma bateria de 17 kWh, o Wrangler 4xe garante a uma autonomia anunciada de 50 km. De referir que as baterias foram instaladas no solo do veículo, por baixo da segunda fila de bancos, um posicionamento que permite manter os 533 litros de volumetria da bagageira, tal como as versões a combustão pura.

De série, o Jeep Wrangler 4xe oferece o sistema UconnectTM NAV com ecrã tátil de 8,4 polegadas, conectividade ao smartphone através de Apple CarPlay e Android Auto, monitorização do ângulo morto com deteção de veículos em aproximação posterior, câmara de marcha-atrás, controlo de estabilidade eletrónico com sistema de reboque e anticapotamento, assistente de estacionamento dianteiro e traseiro. Os clientes vão poder escolher entre três níveis de equipamento: Sahara 4xe, Rubicon 4xe e a edição exclusiva 80th anniversary. De eferir ainda que os primeiros clientes europeus tiveram a possibilidade de pré-reservar a variante exclusiva de lançamento denominada “First Edition”. Por fim, o Jeep Wrangler 4xe já está disponível para encomenda em Portugal, com as primeiras unidades previstas para junho.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.