Este protótipo foi revelado ao público em 2008 e passou agora por um restauro minucioso que durou 4 meses.

A Bugatti deu-nos ao longo dos mais de 100 anos de história alguns dos carros mais exclusivos, potentes e caros do mundo. Contudo, não esquece as “estrelas” que ajudaram a construir a reputação que têm hoje, como é o caso do veículo deste artigo. Trata-se do protótipo original “Veyron Grand Sport Prototype” que, posteriormente, deu origem ao Bugatti Veyron Grand Sport, uma edição limitada a 150 unidades que, em tempos, foi o carro mais rápido do mundo.

Este protótipo foi restaurado pelo novo programa “La Maison Pur Sang”, que se vai dedicar, daqui em diante, a restaurar máquinas da marca de Molsheim, bem como, passar certificados de autenticidade. O restauro começou com o desmantelar do protótipo de modo a verificar a sua originalidade e, posteriormente, foi recondicionado e repintado na cor original. Todo este trabalho demorou cerca de meses a realizar, o que demonstra a atenção ao detalhe que a Bugatti pretende implementar neste programa.

“Devido à nossa extensa pesquisa, material de arquivo e contactos próximos que temos com clubes Bugatti, historiadores e colecionadores de todo o mundo, podemos traçar a história e determinar a autenticidade de qualquer modelo Bugatti, independentemente da idade”, salienta Luigi Galli, diretor do programa “La Maison Pur Sang”.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.