O departamento criativo e de publicidade do grupo VW anda com azar e depois de problemas com o racismo devido a uma publicidade do Golf, agora é a Audi a estar debaixo dos holofotes.

A publicidade surgiu no domingo, no Twiter, mostrava uma criança encostada à grelha de um Audi RS4 a comer uma banana e acompanhava a frase “Deixem o vosso coração bater mais depressa – em todos os sentidos”.

Olhando assim, o anúncio parece inofensivo, mas foi o gatilho para espoletar uma tempestade de críticas porque muitos entendem o anúncio ter uma forte carga sexual e de provocação. Por outro lado, muitos regiram positivamente ao anúncio com alguém a dizer que “alguém que veja um símbolo fálico numa banana na mão de uma criança deve, claramente, consultar um psiquiatra!”

Outras reações foram em sentido contrário, com alguém a dizer que “que bom vocês mostrarem como crianças podem ser facilmente mortas pelos vossos carros” ou ainda “é absolutamente uma falta de gosto. Uma criança em frente a uma grelha que quase não se vê por quem está sentado no banco do condutor.”

Sinceramente, dizer que há alguma carga sexual no anúncio ou algum sentimento de insegurança, é um exagero e mostra como o mundo está demasiado sensível, vendo coisas onde elas não existem e criando vagas de contestação pueris e desnecessárias.

A Audi já capitulou face á pressão das redes sociais – a nova máquina de “lobby” onde vive todo o espectro de inteligência – e numa série de tweets diz que “escutámo-los, e vamos ser claros: nós temos muito respeito e carinho pelas crianças!” Explicou que a RS4 é uma carrinha familiar e por isso mostraram na campanha os vários membros da família na publicidade. Porém, considerou um erro e pediu desculpas pelo sucedido e vão encetar uma investigação interna para perceber como e quem autorizou esta publicidade.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.