A Audi vai abandonar o A1 quando o ciclo de vida da geração atual chegar ao fim, mas não significa que a marca alemã vai deixar de estar representada neste segmento.

Com as pessoas a converterem-se aos SUV e crossover, principalmente nas marcas premium, o segmento B está a perder força. Aliás, atualmente só a Audi está representada no segmento B premium com o seu A1, contudo, parece que isso vai mudar. Markus Duesemann, CEO da Audi, referiu em entrevista à Automotive News que a marca alemã vai abandonar o Audi A1 no fim do ciclo de vida desta geração. Ainda assim, isto não significa que vamos deixar de ter representação da marca neste segmento, apenas poderá adotar outro nome e, claro, eletrificação.

“Dependerá da meta do Euro 7. Sabemos que, no futuro, oferecer motores a combustão em segmentos inferiores será difícil porque os custos vão aumentar. Portanto, não teremos sucessor do A1. Se as novas regras do Euro 7 não forem muito severas, isso vai permitir-nos investir mais em e-mobilidade”, afirmou Duesemann em declarações à Automotive News.

Fonte: Automotive News

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.