CaixaBank cria robô online que ajuda a escolher os melhores fundos de investimento

O banco espanhol criou um conselheiro online que vai traçar o perfil de risco de cada cliente e elaborar uma lista dos dez fundos de investimento mais adequados a cada um.

O banco espanhol criou um conselheiro online que vai traçar o perfil de risco de cada cliente e elaborar uma lista dos dez fundos de investimento mais adequados a cada um.

O CaixaBank quer revolucionar a forma de investir em fundos de investimento. Para isso, lançou o Smart Money, uma espécie de conselheiro online que define o perfil de risco de cada investidor para, posteriormente, apresentar uma lista dos fundos de investimento mais adequados a cada um. O serviço requer um investimento mínimo de 1.000 euros.

O Smart Money, o robô de aconselhamento digital, vai colocar ao investidor um máximo de nove perguntas, com o objetivo de definir de forma rápida e simples o seu perfil de risco. Concluído o “questionário”, o conselheiro vai apresentar uma lista de dez fundos de investimento que mais se adequam a esse cliente, e que podem ser subscritos na mesma plataforma, avança o La Vanguardia (conteúdo em espanhol).

Benjamín Puigdevall, diretor do CaixaBank Digital, explicou durante a apresentação do serviço, em Madrid, que esta ideia “poderia ter surgido de qualquer empresa de Silicon Valley”, mas surgiu em Espanha, no CaixaBank. E já é uma realidade para os muitos clientes das instituição catalã, mas o conhecimentos dos gestores do banco continuará a ser chamado na hora de investir.

Embora os investidores receba conselhos do Smart Money, a administração assegurou que, por trás dessas escolhas, vem sempre a opinião de gestores do próprio banco. “As decisões finais de investimento e de reação a possíveis incidentes nos mercados financeiros respondem aos critérios dos nossos gestores”, afirmou Víctor Allende, diretor executivo de Banca Privada do banco espanhol.

Esta funcionalidade vai permitir aos investidores terem acesso a diferentes mercados de ativos, e não só de produtos do CaixaBank, sendo que, dos dez fundos que serão apresentados, oito deles serão ETFs. Para subscrever este serviço é necessário um investimento mínimo de 1.000 euros e um custo anual de seis euros (0,6%). Para além disso, somam-se ainda comissões, que “nunca ultrapassarão 1%”.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.