Desigualdade em África aumentou apesar do crescimento de 2000 a 2017 - Estudo

África cresceu mais do que América Latina e Caribe entre 2000 e 2017 segundo um estudo da União Africana (UA) e da OCDE, que no entanto salienta que esse crescimento económico não proporcionou emprego suficiente, tendo aumentado a desigualdade.

Além de considerar que "os empregos de qualidade permanecem escassos", o relatório "Dinâmicas do Desenvolvimento em África - Crescimento, Emprego e Desigualdade 2018" aponta que o continente africano "experimentou fortes taxas de crescimento económico" no período analisado, com a média de 4,7% ao ano.

O relatório, o primeiro do género, elaborado pela UA e Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), apresenta a América Latina e o Caribe com 2,8% de crescimento económico, enquanto o registo de desenvolvimento da Ásia (sem a China) superou pouco mais de 7%.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.