Taça do Mundo de motos elétricas já tem construtor

Escolha da Dorna recaiu na italiana Energica

A Dorna anunciou, hoje ao final da manhã, que a italiana Energica será o construtor da nova ‘FIM Moto-e World Cup’, competição destinada às motos elétricas, que vai arrancar em 2019, e ao que tudo indica fará parte de algumas rondas europeias, ainda a definir, do Mundial de MotoGP.

A Energica levou assim a melhor num ‘concurso’, onde tinha como rivais a belga Sarolea, a americana Mission e ainda a KTM e Mahindra. A moto a utilizar será a desportiva Energica Ego, máquina que já foi utilizada em 2017 no TT Zero Ilha de Man ou seja na categoria destinada às motos elétricas. Aí conquistou o sétimo lugar.

“Acreditamos na excelência, qualidade e desempenho. Por isso não podemos pensar num melhor colaborador para iniciar esta nova competição. A Energica é um construtor líder e uma empresa inovadora. Estamos ansiosos para o incrível espectáculo que as motos elétricas podem proporcionar num campeonato conjunto”, referiu o responsável máximo da Dorna, Carmelo Ezpeleta.

De referir que a nova Taça do Mundo FIM Moto-e terá como diretor o antigo responsável da Michelin, Nicolas Goubert, sendo esperado que as corridas desta competição tenham cerca de 10 voltas e uma grelha de partida composta entre 15 a 20 motos.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.