Rimac C_Two: Mais de 1900 CV e condução autónoma nível 4

Rimac apresentou no Salão de Genebra o seu mais recente modelo: um hiperdesportivo elétrico com 1.926 CV de potência e sistema de condução autónoma de nível 4: o Rimac C_Two.

Rimac apresentou no Salão de Genebra o seu mais recente modelo: um hiperdesportivo elétrico com 1.926 CV de potência e sistema de condução autónoma de nível 4: o Rimac C_Two.

A fabricante croata desenvolveu um hiperdesportivo capaz de se bater com um Tesla: a bateria com 120 kWh de capacidade (arrefecida a líquido) alimenta quatro motores eléctricos - um por roda - que se traduz num total de 1914 CV de potência e 2300 Nm de binário.

A aceleração dos 0 aos 100 km/h realiza-se em menos de dois segundos - em 1,85 segundos! - e a velocidade máxima está fixada nos 412 km/h. A autonomia, desde que se adote uma condução não muito agressiva, estará próxima dos 650 quilómetros segundo o ciclo NEDC.

O C-Two é feito numa monocoque em carbono, com carroçaria que inclui detalhes aerodinâmicos como uma abertura no capot dianteiro, a asa traseira com efeito de travão aerodinâmico ou flaps ativos.

No interior, revestimentos em pele e alcantara, e um painel de instrumentos com ecrã colocado em frente ao condutor e um segundo ecrã central. Em termos de tecnologia, oito câmaras, dois sensores lidar, seis radares, uma dúzia de sensores ultrassónicos e um GPS, assim como Inteligência Artificial no reconhecimento facial para destrancar o carro e ligar os motores.

A Rimac deverá iniciar a produção das 150 unidades previstas no final deste ano.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.