Lucro recorde vai financiar agenda elétrica da Porsche

A par com a hibridização e a eletrificação dos seus modelos atuais, a marca vai lançar a nova gama de modelos elétricos Mission E e apostar nas infraestruturas de carregamento de baterias e na mobilidade inteligente.

A Porsche vai investir 6 mil milhões de euros no desenvolvimento de soluções de mobilidade elétrica até 2022, anunciou o presidente do Conselho Executivo, Oliver Blume (foto), no decurso da conferência anual da marca.

Foto: Porsche

“Vamos usar os nossos elevados resultados para financiar um plano de desenvolvimento para o futuro sem precedente”, disse Blume. A par com a hibridização e a eletrificação dos seus modelos atuais, a marca vai lançar a nova gama de modelos elétricos Mission E e apostar nas infraestruturas de carregamento de baterias e na mobilidade inteligente.

Em 2017, a marca voltou a registar novos recordes de vendas, receitas e resultados. As vendas em volume aumentaram 4% face a 2016 e o volume de negócios cresceu 5%, para 23,5 mil milhões de euros. O resultado operacional progrediu 7%, para 4,1 mil milhões.

“Aumentámos o nosso resultado operacional em mais de 50%, nos últimos três anos”, disse Meschke, vice-presidente responsável pela área financeira. “Com uma margem de lucro de 17,6% sobre as vendas (mais 0,2 pontos que em 2016), a Porsche continua a ser um dos fabricantes de automóveis mais lucrativos do mundo, devido a melhorias na produtividade, à estratégia de controlo dos custos e a uma gama de produtos de elevado nível”, referiu Merschke, adiantando que a marca mantém um objetivo de pelo menos 15% para a margem e que pretende gerar uma percentagem de dois dígitos sobre as vendas com serviços digitais.

O primeiro modelo da gama E será um coupé 4 portas, a que se seguirá um SUV, que terá como base o concept Mission E Cross Turismo, revelado no início do mês no Salão Aautomóvel de Genebra. Este Cross-Utility Vehicle (CUV), seguindo a classificação que a marca lhe deu, é propulsionado por um sistema elétrico de mais de 600 cv, que lhe garante uma aceleração dos zero aos 100 Km7H em 3,5 segundo, e tem uma autonomia anunciada de mais de 500 quilómetros. O tempo de carga das baterias é de apenas 4 minutos para uma autonomia de 100 quilómetros.

Para os próximos 10 anos, a Porsche vai manter a sua abordagem de desenvolvimento, assente em três piares: a melhoria e otimização dos motores de combustão convencionais, os modelos híbridos recarregáveis (plug-in) e a oferta de novos modelos 100% elétricos. “Sempre mantendo o estilo típico da Porsche”, garante o presidente Blume.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.