Segundo a Bloomberg, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) quer garantir uma linha de crédito avalizada pelo Estado italiano no montante de 6,3 mil milhões de euros.

Com sede financeira em Londres, a FCA não fez o pagamento de dividendos aos seus acionistas, depois da venda antecipada da seguradora PartnerRe, propriedade da família Agnelli, por 8,2 mil milhões de euros não ter sido realizada.

Igual atitude tomou a PSA que, tal como a FCA – com a qual tem um acordo de fusão que mantém o seu rumo – também anulou o pagamento de dividendos aos seus acionistas. Com isto, a PSA assegura que liberta para o “cash flow” diário da empresa nada menos que 1.12 mil milhões de euros.

A FCA não está em tão boa forma no que toca á liquidez e vai, assim, tentar receber este empréstimo de 6,3 mil milhões de euros.