A pandemia de Covid-19 juntou à desgraça sanitária a miséria e por isso alguns podem enveredar pelo caminho mais fácil. E o automóvel continua a ser um produto procurado pelos amigos do alheio.

Os modelos de topo são, sempre, os mais desejáveis e por isso alvos privilegiados dos assaltantes. E os esquemas são muitos, mesmo num país como Portugal onde este é um crime não muito comum. Mas, claro, pode acontecer. Por isso, o AUTOMAIS oferece-lhe várias dicas para evitar ser assaltado dentro do seu carro, sendo que estes conselhos servem para quem tem carros que possam ser atrativos para os larápios.

Em primeiro lugar, se vai fazer um trajeto que não conhece, tente ficar a saber mais e desenhe a sua rota evitando passar por bairros problemáticos. Depois, mantenha o carro dentro dos intervalos de manutenção e o depósito de combustível sempre acima de meio da capacidade. Nunca viaje com as portas destrancadas e se tiver ar condicionado, feche os vidros e ligue o sistema. Tenha o seu smartphone sempre carregado. Evite andar de carro sozinho e à noite. Se alguém precisar de ajuda ou lha peça diretamente, ligue para o 112 e siga caminho, evite ficar refém dessa situação. Tenha cuidado nos parques de estacionamento, particularmente naqueles onde há poucas pessoas. Finalmente, se lhe derem um toque na traseira do carro numa zona onde o congestionamento de tráfego não o justifique, não saia do carro, mantenha portas e janelas fechadas e chame a Polícia. Se o nível de agressividade subir, acelere dali para fora até uma zona como uma bomba de serviço ou uma esquadra de polícia. Se detetar movimentos estranhos, confie na sua intuição e afaste-se.