Dakar 2018: Mário Patrão está fora devido a uma apendicite

Novo rude golpe nas aspirações lusas

Continua a aziaga a 40ª edição do Dakar para os pilotos portugueses e nem sequer a prova arrancou, algo que só acontecerá no próximo sábado. Depois da ausência de Hélder Rodrigues, os problemas físicos de Paulo Gonçalves, eis que agora chega a notícia de que Mário Patrão falhará a prova.

Uma forte dor abdominal que sentiu na manhã do dia 31 de Dezembro conduziu o piloto luso, ao final da tarde desse mesmo dia, às urgências do Hospital Nossa Senhora da Assunção, em Seia. Mário Patrão foi transferido de imediato para o Hospital de Viseu onde lhe foi diagnosticada uma perfuração no intestino, tendo sido submetido de urgência a uma intervenção cirúrgica, na qual lhe foi extraído o apêndice. De acordo com a assessoria de comunicação do piloto este ainda se encontra internado, a aguardar alta hospitalar.

Um azar inesperado e que travou o piloto de Seia que, pelo segundo ano consecutivo, iria participar no Dakar inserido na estrutura da KTM – seria um dos sete pilotos oficiais – aos comandos da nova 450 Rally. Esta será a primeira vez que Mário Patrão falhará o Dakar desde 2013.

O momento mais alto desta aventura, onde paulatinamente tem vindo a ganhar espaço, surgiu em 2016 quando Mário conquistou a classe Maratona e foi 13º na classificação gera. Em 2017 o pluricampeão nacional de todo-o-terreno quedou-se pelo 20º posto, num Dakar onde a preparação para a prova foi seriamente comprometida. Isto porque fraturou uma perna, devido a uma queda, durante o Rali TT Reguengos de Monsaraz, prova pontuável para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

“O sentimento é de tristeza e frustração. Tinha tudo pronto para partir no dia 1 de janeiro. Considero que fizemos um bom trabalho de preparação, mas infelizmente não vou conseguir estar à partida. Resta-me levantar a cabeça e continuar a lutar com todas as minhas forças. Agradeço a todos que mesmo neste momento tão difícil estão comigo”, disse Mário Patrão.

Curiosamente o ano passado foi Patrão que, dias antes do início do Dakar, substituiu o lesionado Iván Ramirez na estrutura oficial da KTM. Isto numa fase em que, imagine-se, Ivan Ramirez havia tomado o lugar do também lesionado Antoine Méo. Coisas da vida.

Em atualização….

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.