A esperança da indústria automóvel está na China que dá mostras de recuperação, com várias fábricas a reabrirem depois da pandemia do Covid-19.

Daimler e Volvo já reabriram fábricas na China e ambos os construtores afirmam que já existe tráfego nos concessionários que indica o caminho da recuperação. Outro sinal positivo é que a Polestar já reiniciou a produção do Polestar 2, tendo o CEO da subsidiária da Volvo, Thomas Ingenlath, afirmado que “este é um grande feito e o resultado de enormes esforços de toda a empresa e dos seus colaboradores, da fábrica e da cadeia de fornecedores.”

A Polestar, em nota enviada aos clientes, explicou que a fábrica chinesa evitou o Coronavírus através da monitorização da temperatura corporal, desinfestação e desinfeção intensa da fábrica e monitorização intensa da saúde de todos os colaboradores.

A alemã Webasto já abriu as 11 fábricas que tem na China, mas devido à fraca procura mundial e ao enorme stock que os construtores têm, todas estão a trabalhar a 60%. A francesa Faurecia também já recomeçou a produção.