FAO defende medidas urgentes para travar degradação dos solos em Moçambique

A degradação dos solos em Moçambique é uma ameaça crescente à segurança alimentar e nutricional no país, anunciou hoje a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que defende soluções com urgência.

"São necessárias medidas urgentes para combater a poluição dos solos e conter as múltiplas ameaças que representa para a segurança alimentar", referiu Laurinda Nobela, especialista nacional da FAO, numa mesa redonda realizada hoje, em Maputo, alusiva ao Dia Mundial dos Solos, que se assinalou na quarta-feira.

O Plano Estratégico para o Desenvolvimento do Setor Agrário (PEDSA 2010-2019) prevê uma quebra acentuada na fertilidade dos solos, ao mesmo tempo que a população urbana deverá subir de 35% para 45% em 2019.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.