Amina Murteira, uma vida salva pelo telemóvel

Amina Murteira viveu até à semana passada em Buzi, no centro de Moçambique, mas o ciclone Idai destruiu-lhe a casa e a subida das águas dos rios obrigaram-na a comprar a vida com um telemóvel.

Amina Murteira, marido e dois filhos, está desde quinta-feira na escola Samora Machel, na cidade da Beira, e na vila de onde chega não tem mais nada. "Nada mesmo". Mas tem uma história para contar da qual não se vai esquecer nunca mais. E conta-a cronologicamente.

No dia 14, quinta-feira da semana passada, cerca das 19:00, noite cerrada, chegou o ciclone Idai. "As chapas (telhados de zinco) de todas as casas caíram, os coqueiros, todas as árvores caíram".