Kim Jong-Un convida, Trump aceita. Encontro em maio

Kim Jong-Un, presidente norte-coreano, ofereceu a suspensão do programa nuclear e balístico em troca do início de negociações.

Kim Jong-Un, presidente norte-coreano, ofereceu a suspensão do programa nuclear e balístico em troca do início de negociações.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, vai reunir-se com o seu homólogo norte-coreano, Kim Jong-Un, em maio, anunciou um dirigente sul-coreano.

A reunião foi proposta por Kim Jong-Un, que ofereceu a suspensão do programa nuclear e balístico em troca do início de negociações, informaram representantes sul-coreanos em Washington.

O diretor do gabinete de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong, que liderou a delegação sul-coreana enviada a Washington, entregou a Trump uma carta que lhe entregou na segunda-feira Kim Jong-Un, durante uma reunião em Pyongyang.

Trump vê “grandes progressos nas negociações”

O Presidente dos Estados Unidos já reagiu e disse que “estão a ser feitos grandes progressos” em relação ao processo de desnuclearização da Coreia do Norte, confirmando ainda que está a ser planeada uma reunião entre os dois homólogos.

“Kim Jong Un [Presidente da Coreia do Norte] falou sobre a desnuclearização (…) não apenas sobre uma suspensão”, escreveu o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na sua conta oficial da plataforma de mensagens Twitter.

Tweet from @realDonaldTrump

Donald Trump afirmou ainda que “estão a ser feitos grandes progressos, mas as sanções permanecerão até se chegar a um acordo. A reunião está a ser planeada!” e rejubilou-se pelo facto de ultimamente não terem sido “feitos testes de mísseis pela Coreia do Norte”.

(Notícia atualizada com a reação de Donald Trump)

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.