Wall Street fecha misto com queda da Apple

Os índices norte-americanos encerraram em terreno misto, com a diminuição dos receios sobre a guerra comercial. A queda da Apple, no dia em que apresentou novos iPhone, prejudicou o Nasdaq.

As bolsas norte-americanas encerram sem uma tendência definida, com o tecnológico Nasdaq a ser prejudicado pela queda da Apple, no dia em que a empresa anunciou os três novos iPhone, mas com poucas alterações no que oferece ao mercado. Despercebidas passaram as tensões entre a China e os Estados Unidos, diminuindo a preocupação dos investidores, depois de chegarem novidades da Casa Branca.

O S&P 500 fechou a subir 0,04% para 2.888,95 pontos, enquanto o industrial Dow Jones valorizou 0,10% para 25.998,18 pontos, depois da notícia sobre a Casa Branca. Por sua vez, o índice tecnológico Nasdaq encerrou a perder 0,23% para 7.954,09 pontos, prejudicado pela quedas dos títulos da Apple.

As tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos deixaram de preocupar tanto os investidores, depois de ter sido noticiado pelo The Wall Street Journal que Donald Trump propôs uma nova ronda de negociações comerciais com Pequim, antes de o Governo norte-americano implementar tarifas adicionais sobre produtos chineses.

A prejudicar Wall Street e, principalmente, o índice tecnológico Nasdaq estiveram os títulos da Apple, que fecharam a desvalorizar 1,24% para 221,07 dólares, no dia em que a empresa fundada por Steve Jobs anunciou três novos modelos de iPhone e um novo Apple Watch.

Já são conhecidas as novidades da Apple e a reação dos traders foi de que não houve nada de que já não se estivesse à espera“, diz Michael James, diretor administrativo de negociação de ações da Wedbush Securities, em Los Angeles, citado pela Reuters.

Também as cotadas do setor energético ajudaram ao fecho das bolsas dos Estados Unidos, impulsionadas pela subida dos preços do petróleo. Nos EUA, o West Texas Intermediate esteve a cotar nos 71 dólares.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.