Wall Street escorrega no petróleo. Banca trava perdas

As bolsas norte-americanas recuaram esta segunda-feira face à queda acentuada dos preços do petróleo. Bons resultados na banca travaram as perdas.

As bolsas norte-americanas recuaram esta segunda-feira face à queda acentuada dos preços do petróleo. Bons resultados na banca travaram as perdas.

As bolsas norte-americanas acompanharam a tendência da generalidade das congéneres europeias, tendo fechado em terreno negativo, à exceção do índice industrial. A pressionar as bolsas estiveram, sobretudo, as empresas do setor energético, num dia marcado pela queda acentuada nos preços do petróleo.

O S&P 500 fechou a cair 0,12% para 2.797,96 pontos, enquanto o industrial Dow Jones valorizou 0,17% para 25.061,89 pontos. Já o tecnológico Nasdaq recuou 0,28% para 7.804,24 pontos.

As quedas do preço do petróleo pressionaram as empresas energéticas. O valor do barril em Nova Iorque caiu 4,11% para 68,09 dólares, devido ao aliviar dos receios de interrupção de produção e da abertura de portos na Líbia. A petrolífera Exxon Mobil desvalorizou 0,98% para 82,49 dólares.

Perdas que ofuscaram os ganhos registados no setor da banca. O Bank of America apresentou resultados acima das estimativas dos analistas esta segunda-feira, o que deu confiança aos investidores. Os títulos da empresa dispararam 4,3% para os 29,7 dólares.

Nota final para as ações da Netflix. O serviço de streaming vai apresentar resultados ainda esta segunda-feira e os investidores estão a antecipar números positivos. Os títulos da empresa valorizaram 1,18% para 400,48 dólares.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.