Portugal volta aos mercados na próxima quarta-feira

O IGCP vai realizar dois leilões de obrigações do Tesouro a cinco e a dez anos.

O IGCP vai realizar dois leilões de obrigações do Tesouro a cinco e a dez anos.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública vai realizar na próxima quarta-feira, dia 14 de fevereiro, dois novos leilões de dívida. Em causa estarão duas emissões de Obrigações do Tesouro a cinco e a dez anos onde o IGCP pretende colocar um montante até aos 1,25 mil milhões de euros. A emissão acontece às 10h30.

Esta será a segunda vez que o Estado volta aos mercados para se financiar em 2017. “O IGCP, E.P.E. vai realizar no próximo dia 14 de fevereiro pelas 10h30 horas dois leilões das OT com maturidade em 17 de outubro de 2022 e 17 de outubro de 2028, com um montante indicativo global entre 1000 milhões de euros e 1250 milhões de euros”, anunciou esta sexta-feira a entidade liderada por Cristina Casalinho.

No início do ano, o IGCP fez uma emissão sindicada que cobriu um quinto das necessidades de financiamento da República para o ano de 2018. Com a ajuda dos bancos, o Estado colocou 4.000 milhões de euros em Obrigações do Tesouro. A agência que gere a dívida pública tem aproveitado a queda dos juros portugueses nos mercados para emitir dívida.

Nessa altura a procura foi forte e, por isso, a taxa final desceu: “Taxa de referência de 2,05%, a taxa mais baixa nestas aplicações nos últimos anos”, disse na altura o Ministério das Finanças. A procura atingiu os 17,1 mil milhões de euros, quatro vezes mais do que a Portugal queria.

Recentemente, os juros portugueses estiveram de novo abaixo de 2% após o acordo realizado entre Angela Merkel e Martin Schulz. O novo Governo da Alemanha levou os juros das obrigações da periferia da zona euro a cair.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.