Airbus e Dassault anunciam acordo para avião de combate aéreo franco-alemão

Paris e Berlim concordaram, no ano passado, com o desenvolvimento de um sistema destinado a substituir no horizonte de 2040 as atuais esquadras de aviões de combate.

Paris e Berlim concordaram, no ano passado, com o desenvolvimento de um sistema destinado a substituir no horizonte de 2040 as atuais esquadras de aviões de combate.

O consórcio europeu de aeronáutica Airbus e o grupo francês Dassault Aviation anunciaram esta quarta-feira um acordo de princípio para a construção do futuro avião de combate aéreo franco-alemão, uma intenção anunciada em julho por Paris e Berlim.

A Airbus e a Dassault “juntaram forças para o desenvolvimento e produção do Sistema de Combate Aéreo do Futuro (europeu)” no horizonte de 2040, anunciaram os dois grupos no salão aeronáutico de Berlim.

Tweet from @afpfr

É um acordo de princípio. A primeira mensagem é dizer ‘sim, estamos prontos'” para desenvolver o SCAF, declarou o presidente da Dassault Aviation, Eric Trappier, numa conferência de imprensa conjunta com o patrão da Airbus Defense and Space, Dirk Hoke, na capital alemã. “Estamos prontos e queremos dizer aos nossos ministérios da Defesa, aos nossos responsáveis políticos: estamos prontos, avancem”, acrescentou.

“É um momento histórico para a indústria aeronáutica”, declarou Dirk Hoke, sublinhando que “é um passo em frente para desenvolver as competências na Europa e assegurar a soberania europeia”.

Paris e Berlim concordaram, no ano passado, com o desenvolvimento de um sistema destinado a substituir no horizonte de 2040 as atuais esquadras de aviões de combate, a Rafale (França) e a Eurofighter Typhoon (Alemanha).

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.