Kalle Rovanperä/Jonne Halttunen (Toyota Yaris WRC) venceu a derradeira especial do dia, e com isso passou Elfyn Evans/Martin Scott (Toyota Yaris WRC) na classificação geral, subido ao quarto lugar da geral. Na frente, Ott Tänak/Martin Järveoja (Hyundai i20 Coupe WRC), terminam o dia 11.7s na frente de Craig Breen/Paul Nagle (Hyundai i20 Coupe WRC).
Sébastien Ogier e Julien Ingrassia (Toyota Yaris WRC), são terceiros a 28.7s, estando agora à mercê do seu jovem companheiro de equipa que só dista 6.2s, isto depois de ter perdido quase trinta com um furo, quando liderava a prova. Já o francês, viu os pneus do seu Yaris delaminarem duas vezes, e com isso teve de ‘tirar pé’.

Numa altura em que faltam seis troços para o fim do rali, a margem que separada Breen de Tanak é recuperável, mas tem ficado sempre a sensação que o estónio não está a dar tudo o que tem, rodando com alguma margem, enquanto Breen teve que lutar para se desenvencilhar de Ogier e com isso tem andado no máximo. Em condições normais e se nada mudar muito amanhã, Breen tem boas hipóteses de terminar num dos dois lugares da frente, não sendo muito provável que tente atacar Tanak. É mais provável que tudo faça para manter Ogier atrás de si.

Deste lado, boas notícias para a Hyundai, mas por outro, Thierry Neuville atrasou-se muito devido a um toque em que danificou a suspensão do seu Hyundai i20 WRC e arrancou uma roda. Desistiu, deve voltar amanhã para tentar pontos na PowerStage.

Takamoto Katsuta/Daniel Barritt (Toyota Yaris WRC), está a fazer uma boa prova, é sexto, e arrisca-se a fazer aqui o seu melhor resultado de sempre no WRC.

Os Ford da M-Sport estão irreconhecíveis, sendo que o facto da equipa não ter testado recentemente está a fazer notar-se imenso. Esapekka Lappi e Janne Ferm (Ford Fiesta WRC) e Teemu Suninen/Jarmo Lehtinen (Ford Fiesta WRC) são sétimo e oitavo, mas pior do que isso é a distância a que estão, quase dois minutos. Nos ralis da Suécia e México, os melhores Ford, no final do segundo dia de prova estavam a pouco mais de trinta segundos dos líderes. Agora estão a 1m40/1m50s. E não tiveram grandes problemas, é mesmo andamento. Isto para não falar de Gus Greensmith. Sem ter tido problemas, está 47s de Pierre Louis Loubet, que se estreia no WRC nesta prova e já saiu de estrada, perdendo algum tempo. É mau demais para ser verdade. Mais logo vamos saber o que se passa com a M-Sport.