WRC, Rali da Alemanha, PE15: Ott Tanak perto da segunda consecutiva

Ott Tanak tem a vitória na mão e com a conjugação de resultados, está prestes a juntar-se à luta pelo título.

Ott Tanak (Toyota Yaris WRC) está muito perto de alcançar a sua terceira vitória do ano e a segunda consecutiva, depois do triunfo no Rali da Finlândia. Curiosamente, o estónio já aqui venceu o ano passado, num rali marcado pela muita chuva, mas desta feita tem dominado uma prova quase totalmente disputada em asfalto seco, e com os resultados que se desenham a luta pelo título passa a três ao invés de dois. Até aqui pensava-se que a margem de Tanak para os seus adversários era demasiada, mas com este resultado, a confirmar-se, coloca Tanak, mais ‘coisa’ menos ‘coisa’, a 8 pontos de Ogier (e ainda falta a PowerStage), com 120 pontos para ganhar pela frente, quatro ralis e quatro PowerStage. Se Ogier está na luta, também Tanak ficará. Até pelo que tem andado… e vencido.

A juntar a isso há ainda alguns dados importantes. Turquia, Grã-Gretanha, Espanha e Austrália são tudo provas em que a primeira etapa se disputa em piso de terra (Turquia, Grã-Gretanha e Austrália são totalmente em terra), o que significa que Tanak terá Neuville e Ogier a limpar-lhe a estrada, correndo estes bem maiores riscos de se atrasarem demais do que Tanak, e com o plantel cada vez mais equilibrado, são fortes as possibilidades de haver adversários entre eles.
Portanto, o campeonato fica ainda mais aberto, pois a conjugação de resultados coloca (vamos ver como acaba) Neuville e Ogier longe de Tanak.

De resto, na derradeira especial do dia, Ogier teve a sorte de ver Craig Breen perder tempo devido a uma saída de estrada, cedendo quase minuto e meio, caindo com isso para o 10º lugar. Desta forma, e apesar de estar em sétimo, Ogier está somente a 0.5s de Mikkelsen, pelo que o sexto lugar é quase certo.

Quem ainda pode reagir ao mau dia que teve hoje é Thierry Neuville, que termina o dia em quarto 8.0s atrás de Latvala. Se passasse Latvala, teria o segundo lugar no rali à sua disposição, pois é Dani Sordo que ocupa a posição, mas será que para oferecer mais três pontos a Neuville a Hyundai ‘compromete’ Sordo? Três pontos que podem valer o título. PAra a Hyundai, o ideal é que Neuville passasse Latvala, mas não foi isso que ‘disse’ o dia de hoje, foi precisamente o contrário. Latvala iniciou o dia 11 segundos atrás e terminou oito segundos à frente…

FILME DO DIA

PE8: Ogier recupera…
O segundo dia do Rali da Alemanha começou com os homens da frente a ‘aquecer’ motores antes de entrar no ritmo a que estiveram ontem, pelo que Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) e Ott tanak (Toyota Yaris WRC) foram apenas quarto e quinto nos 9.43 Km de Panzerplatte, com o francês a recuperar 1.7s ao estónio e a diminuir a sua vantagem colocando-a em 10.6s.
Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC) venceu o troço, 0.1s na frente de Dani Sordo (Hyundai i20 Coupe WRC) com o finlandês a passar Elfyn Evans (Ford Fiesta WRC). Quem também não começou bem o dia foi Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) que foi apenas sétimo no troço, perdendo 3.5s para Latvala que está agora a apenas 7.9s do terceiro lugar…

PE9: Thierry Neuville com vida difícil
Ainda que a um ritmo mais baixo do que evidenciou ontem, Ott Tanak (Toyota Yaris WRC) voltou a recolocar a diferença que trazia para Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), aumentando-a mesmo mais um pouco. O piloto estónio foi segundo nesta especial, 0.6s atrás de Dani Sordo (Hyundai i20 Coupe WRC) e tem agora 12.6s de avanço para Ogier, quando terminou o dia de ontem com 12.3s.
O espanhol da Hyundai é agora o novo quarto classificado e depois de ontem se ter ficado a pensar que Elfyn Evans poderia ir atrás de Neuville para lhe roubar pontos, é Sordo que já está na frente do grupo que luta pelo quarto lugar, com o espanhol a ficar agora apenas a 5.4s do seu colega de equipa.
Acredita-se que Sordo não vai tentar passar Neuville, mas este foi novamente apenas quinto na especial, perdeu mais 6.5s para a frente do rali, pelo que Latvala já está apenas a 8.9s de Neuville, que já dista 33.6s da frente. Ou seja, está sem hipóteses, em condições normais de chegar mais à frente, mas tem os pilotos atrás de si a morder-lhe os calcanhares.

PE10: Neuville ‘apertado’ por Sordo e Latvala
Já ficou claro a todos que o ritmo na frente do rali baixou um pouco entre os homens da frente, o que fica claro pelo facto de, ao contrário do dia de ontem, em que só Ott Tanak e Sébastien Ogier venceram especiais, hoje nenhum deles ainda venceu qualquer das três já realizadas, desiderato que coube a Jari-Matti Latvala, Dani Sordo e Esapekka Lappi.
O jovem finlandês triunfou na PE10, 1.3s na frente do seu colega de equipa, Latvala. Ogier foi terceiro, 0.7s na frente de Tanak, pelo que as coisas não mudaram muito na frente. Ultrapassámos agora o meio do rali, e a luta pela vitória está completamente em aberto, pois 12.5s separam primeiro e segundo.
Dani Sordo continua a recuperar tempo a Thierry Neuville e já só está a 2.4s do belga, que no entanto não terá de se preocupar com a posição. Mas Neuville tem que se preocupar com Latvala que está somente 2.8s mais atrás, numa luta que promete…
Nesta especial Lappi passou Evans, que já se percebeu não conseguir ajudar Ogier. Provavelmente, será Latvala a fazê-lo…

PE11: Latvala já é terceiro
Craig Breen venceu o seu primeiro troço no Rali da Alemanha, mostrando que, apesar de não ser um especialista de asfalto, o Citroën C3 WRC é um carro muito bom neste tipo de piso. Claramente, a equipa francesa não faz melhor nesta prova porque os pilotos não estão tão à vontade neste tipo de piso. Se pudéssemos apostar, diríamos que na Catalunha as coisas vão ser bem diferentes com Sébastien Loeb…
O troço foi curto, e por isso não se esperavam grandes diferenças, mas a verdade e´que foi suficiente para que Thierry Neuville perdesse o terceiro lugar para Latvala, que tem agora 0.1s de avanço para o belga, que neste troço de 12.28 Km perdeu 4.5s.
Latvala não passou somente Neuville, pois suplantou também Dani Sordo, que caiu para quinto.
Pior esteve ainda Elfyn Evans, que saiu de estrada e danificou a suspensão do seu Ford Fiesta WRC.

PE12: Sordo a 0.5s do pódio
Triunfo de Dani Sordo (Hyundai i20 Coupe WRC) na primeira especial depois da paragem na assistência a meio do dia, com o espanhol a passar para a frente do seu companheiro de equipa na Hyundai, Thierry Neuville, que não acertou ainda com a afinação certa no seu carro para os troços de hoje.
O belga começou o dia em terceiro a 15.1s de Sébastien Ogier, e neste momento já é quinto a mais de trinta segundos do francês. É lógico que se mantiver a posição o seu colega de equipa – que não luta pelo campeonato – devolve-a, mas as coisas estão a ficar ‘pretas’ para o piloto da Hyundai. Neste momento, em termos virtuais, está a perder oito pontos para Ogier.
Lá na frente, tudo estável, com Ogier a ganhar meio segundo a Tanak. a diferença entre ambos é agora 13.6s. Latvala e terceiro mas tem agora Saordo apenas a meio segundo e Neuville está 1.3s mais atrás, o que significa que o lugar mais baixo do pódio está ‘preso’ por 1.9s.

PE13: Furo ‘entrega’ rali…
A 13ª especial foi mesmo de azar para Sébastien Ogier que furou no troço mais longo do rali, Panzerplatte e perdeu 1m43.0s, caindo para o nono lugar da classificação geral. Este é o momento chave do rali, mas pode ser também o momento chave do campeonato, já que de repente, Thierry Neuville vê uma teórica perda de oito pontos (mais ou menos, devido à Powerstage), num ganho desses mesmos oito pontos (em teoria, falta muito rali e a PowerStage).
O belga chegou à Alemanha com 21 pontos de avanço e caso aumente significativamente a vantagem para Ogier, o francês fica com pouco espaço, em quatro ralis, para recuperar qualquer coisa à volta dos 30 pontos. Falta muito rali, ainda muita coisa pode acontecer, mas as perspetivas não são nada animadoras para os lados da M-Sport e de Ogier: “Foi um furo, não sei como aconteceu, fiz a mesma linha de sempre. Sabemos que é um pouco uma lotaria com as pedras…” disse Ogier.

PE13: Tanak com vitória na mão
Com o furo sofrido por Sébastien Ogier me Panzerplatte que o fez perder 1m43.0s, e cair para o nono lugar da classificação geral (ler em separado), Ott Tanak (Toyota Yaris WRC) fica agora com um avanço de 42.8s de avanço para o novo segundo classificado, Dani Sordo (Hyundai i20 Coupé WRC) que por sua vez tem Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC) a 5.1s.
Quem provavelmente revigorou a motivação foi Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) que roda agora a 1.6s de Latvala no terceiro lugar, e o simples facto de poder passar o finlandês na classificação significa, na prática, ganhar duas posições, pois com Sordo em segundo, não é crível que a equipa não troque as posições.
Se tudo terminasse agora, Neuville acrescentava oito pontos (provavelmente a M-Sport também trocaria a posição de Ogier com Suninen), mas a verdade é que os 1.6s que separam Neuville de Latvala podem significar bem mais. Se o belga passar o finlandês, ‘salta’ para 2º, onde soma 18 pontos. E Ogier, em condições normais só chega a sétimo. Depois há ainda a PowerStage, para os acertos, mas na prática, Neuville pode aqui praticamente decidir o campeonato, ou muito perto disso.

PE14: Ogier vence..mas mal está feito
Sébastien Ogier venceu a 14ª especial do Rali da alemanha, mas depois do futro sofrido na especial anterior, em que perdeu 1m43.0s o piloto francês só deverá conseguir chegar, em condições normais, ao sexto lugar de Craig Breen, e mesmo para isso tem que passar por Andreas Mikkelsen, de quem já só dista 3.5s, tendo depois mais 40.2 para recuperar a Breen em quatro troços. Não será tarefa fácil, mas há dois troços de 30 Km amanhã que poderão ajudar. Para já fez o que se esperava e já passou Suninen.
Contudo, há outro pormenor importante.
Se atacar Breen, vai ‘torrar’ os pneus antes da Power Stage e esta vale bem mais do que os dois pontos a mais que ganha se passar Breen.
Por outro lado, está precisamente a um minuto de Neuville. Será que vai tentar ir buscá-lo?
Lá na frente, tudo na mesma, 42.2s separam Ott Tanak de Dani Sordo, mas Neuville não está a conseguir fazer o seu trabalho, e está a deixar fugir Jari-Matti Latvala, que já está a 5.8s. Falta uma especial para o fim do dia…

Classificação Online – CLIQUE AQUI

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.