A conhecida lista de oito pilotos que estão em lista de espera para a próxima edição do WRC, em 2020, e que esperam conseguir lugares com programas regulares caiu para seis com os recentes anúncios de Hayden Paddon e Kris Meeke.

O neozelandês falou ao Otago Daily Times, um jornal da Nova Zelândia, e disse que uma vaga na M-Sport/Ford não era opção para si: “A M-Sport está fora de hipóteses. Tenho que respeitar o acordo que tenho com a Hyundai Nova Zelândia, e o apoio que nos têm dado. É uma marca à qual seremos leais”. Contudo, Paddon quer correr no ‘seu’ rali em 2020 num World Rally Car. Vamos ver como…

Entretanto, Kris Meeke escreveu nas redes sociais que se excluía de qualquer corrida por um lugar no WRC: “Ciao por agora, #WRC … Obrigado tgr_wrc toyota_gazoo_racing. Tempo de explorar outras paixões. Vamos ver o que nos traz 2020”, escreveu. Aos 40 anos e depois de 20 anos ativos nos ralis, passando pela Peugeot UK, Mini, Citroën e Toyota, participou em 104 provas do WRC, venceu cinco, ficou-se pelo título do IRC há 10 anos, em 2009.