O piloto australiano foi o primeiro a chegar a Paulo Gonçalves depois da queda. Segundo Price, o português estava caído depois de uma lomba.

O piloto português foi encontrado “inconsciente e em paragem cardiorrespiratória” numa reta e que os pilotos seguiam a alta velocidade. No entanto, de acordo com o testemunho de Toby Price, havia uma pequena lomba imediatamente antes da zona onde Paulo foi encontrado.

” O Paulo arrancou para a etapa cerca de 5 minutos antes de mim e o pior aconteceu. Passei por cima de uma pequena lomba e vi um piloto a caído: era o Paulo. Pensei logo o pior porque vi, imediatamente, que a situação era séria. Pedi ajuda o mais rápido possível e ajudei a colocá-lo de lado (para exames mais sérios). Tentei pedir mais ajuda e por esta altura o Stefan Svitko tinha chegado e ajudado no que podia. O primeiro helicóptero chegou e o Luc Alphand estava a começar a ajudar”, relatou o piloto.

“Todos nós trabalhamos o máximo que pudemos, mas não havia nada que pudéssemos fazer. Eu ajudei a levá-lo para o helicóptero, pois era a coisa certa a fazer. Fui o primeiro ao lado dele e queria ser o último a partir.
Sentiremos a tua falta no bivouac”, acrescentou Toby Price.

“Os meus últimos 250 km de fase especial foram difíceis, cheguei desidratado por causa das lágrimas. Neste momento, nem sequer estou preocupado com o resultado, não me importo (…) Obrigado a todos pelas mensagens de apoio a nível mundial, especialmente a Portugal por toda a simpatia. Somos humanos e isto não é mais do que uma corrida, eu abdicaria de todas as minhas vitórias para ter qualquer um dos meus companheiros de corrida de volta”.

Foto: Toby Price Facebook