Toby Price está no coração dos portugueses pelo seu gesto para com Paulo Gonçalves. Muito poucos esperariam 1h30m parados no percurso para acompanhar todo o socorro que os médicos tentaram prestar ao nosso “Speedy”.

A maneira como a situação mexeu com os sentimentos do australiano afetou todo o resto da sua etapa e o piloto da KTM poderá mesmo ter posto em causa as suas possibilidades de discutir a vitória final no Dakar 2020.

O vencedor da edição passada desta prova deu mais detalhes ao site Motorsport.com sobre o fatídico momento em que encontrou Paulo Gonçalves no km 276 da etapa 7 do Dakar.

“A queda aconteceu numa zona rápida, aberta, e onde passamos a alta velocidade. Foi mesmo já em cima do local que o GPS deu sinal e, quando olhei, vi uma moto à distância. Naquela zona íamos a uma velocidade muito alta. No início não sabia quem era, mas depressa percebi que era o Paulo. Vi logo que era sério, ele estava bastante mal. Tentámos tudo o que pudemos para ter uma reação da parte dele. Chamámos os helicópteros e informámos logo a organização”, disse Price.

“Tentei colocá-lo de lado, pois estava algo de errado com as costas dele. Depois continuámos a tentar reanimá-lo e a chamar por ajuda. Foi quando nos disseram que o helicóptero estava a caminho. Tentámos tudo o que era possível e verificámos todos os sinais vitais. Infelizmente não obtivemos qualquer reação e, nessa altura, apenas desejámos que o helicóptero chegasse ali o mais depressa possível. Foram os oito minutos mais longos da minha vida, sem dúvida. Pareceu-me demorarem uma hora” afirmou comovido o australiano.

“A resposta foi rápida e o Luc [Alphand, antigo campeão do Dakar que trabalha para a televisão francesa] também estava lá a tentar ajudar e a confortar-me. O [Stefan] Svitko chegou uns minutos depois de mim. Por isso estava já um pequeno grupo a tentar tudo o que era possível e infelizmente aconteceu o pior – foi um dia duro para o motociclismo, perdemos um grande amigo e um grande piloto”.

(Foto: RallyZone/KTM)