Raffaele Marciello, piloto da Mercedes-AMG venceu a Taça do Mundo de GT que se realizou hoje em Macau, naquela que é a sua primeira vitória na antiga colónia portuguesa. O piloto italiano dominou o fim de semana, ao obter a pole na sexta-feira, liderou de fio a pavio a corrida de qualificação de ontem e fez exatamente o mesmo hoje na corrida principal.
Ainda assim, teve boa oposição dos homens dos Porsche da Rowe Racing, Earl Bamber e Laurens Vanthoor.
Apesar de Marciello ter vencido, os dois Porsche mantiveram-se sempre muito perto do italiano da Mercedes, mas ao invés de trocarem de posição com o líder da corrida, só conseguiram fazê-lo entre ambos.
Vanthoor passou Bamber logo após a partida, sendo depois perseguidos de perto por Augusto Farfus. Mais tarde os homens da Porsche trocaram de posição de modo a ver se Marciello cedia a outro tipo de ataques, mas este não se incomodou muito, mesmo depois de sofrer um toque de Bamber no gancho. A única coisa que o homem do Porsche conseguiu foi ser investigado pelos Comissários Desportivos. Pouco depois, deixou-se passar por Vanthoor, que terminou em segundo, com o belga a terminar a 3.8s de Marciello, e Bamber um segundo mais atrás.

Augusto Farfus, vencedor da corrida do ano passado, foi quarto no seu BMW do Team Schnitzer, mas quase 20s mais atrás. Christopher Haase foi quinto com o seu Audi R8 LMS GT3 Evo, o que colocou todos os quatro construtores no top 5. A corrida teve um período de safety car, quando Kevin Estre falhou uma curva e bateu nas barreiras, perdendo uma roda. Nessa altura, Farfus passou Bamber, mas este depressa recuperou a posição.

Com este resultado, Marciello coloca a Mercedes-AMG a par da Audi, em termos de vitórias nos GT em Macau desde 2008. A marca sediada em Affalterbach passa agora a ter três triunfos nas cinco corridas da Taça do Mundo de GT. Maro Engel venceu em 2015, Edoardo Mortara em 2017 e agora Marciello em 2019. As outras duas foram ganhas por Laurens Vanthoor (Audi R8 LMS) em 2016 e Augusto Farfus (BMW M6 GT3) em 2018.