Tomás Alonso foi um dos pilotos nacionais a alinhar como Wild Card nas SSP300 em Portimão, sendo o outro o seu grande rival no campeonato Nacional Pedro Fragoso, de Sto. André.

Alonso foi exemplar na qualificação, chegando a disputar a liderança com Ana Carrasco numa das sessões, mas depois na Qualificação deu-se menos bem, partindo de 24º na Grelha.

Na primeira corrida, o azar, talvez misturado com alguma atrapalhação em tão rarificada companhia, fez com que Tomás caísse logo no início ao ser atingido por um piloto para evitar outro.

A segunda corrida, disputada no Domingo à tarde a fechar o programa, correu melhor, resultando pelo menos numa corrida concluída embora o piloto da Kawasaki Rame Moto viesse a descobrir  que, com vento forte no circuito, a relação escolhida não era a melhor, como explicou:

“Terminada a corrida em 22º, vimos que mais uma vez optamos pela transmissão errada, pois levantou-se muito vento…”

“Foi uma corrida muito dura, onde os meus adversários rodavam com uma velocidade superior à minha em 10 km/h, que faz muita diferença nesta classe..”

“De resto, foi um fim de semana excelente e onde constatei que, mesmo sem as condições ideais, sou um piloto rápido, e estou a pensar continuar nas SSP300 das SBK este ano com outras condições… agora só falta a verba!”