No final do campeonato AMA Supercross, a Star Racing Yamaha protestou o combustível utilizado pela equipa Geico Honda na moto de Chase Sexton, piloto que se sagrou campeão em Salt Lake City 7.

Em declarações à Racer X, Shane McElrath – o vice-campeão – sentiu necessidade de publicamente esclarecer os motivos que o levaram a avançar com este protesto.

“Houve quem me condenasse por ter feito isto, mas estavam 500.000 dólares em jogo. Tive de pagar o protesto do meu próprio bolso. Foram 1.800 dólares. Pensei o seguinte: se fizemos tudo até agora para conseguir este título, então vamos até ao fim” disse o piloto da Yamaha.

“Sabíamos que tinha existido uma entrega de gasolina pouco depois da nossa chegada ao estado de Utah. Estávamos conscientes que as possibilidades de o protesto ser aceite eram poucas mas havia a pequena possibilidade de terem utilizado combustível não conforme” concluiu McElrath que agora procura um lugar numa equipa para competir na classe 450 em 2021.

(Foto: Facebook Shane McElrath)