Sergio Pérez vai deixar a Racing Point F1 no final desta temporada, deixando dessa forma o caminho aberto para o rumor que corre há muito e agora passa a ser pouco menos que uma certeza: Sebastian Vettel vai para a Aston Martin, em 2021, que até ao fim deste ano ainda será Racing Point. Apesar do mexicano ter dito recentemente que estava bem onde está e que tinha contrato, surge agora o anúncio que colocará termo a sete épocas na equipa de Silverstone, cinco com a Force India, mais dois agora com a Racing Point:
“Tudo na vida tem sempre um começo e um fim, e após sete anos juntos, o meu tempo com a equipa chega ao fim após a época. Dói um pouco, pois apostei na equipa durante tempos muito difíceis. Conseguimos ultrapassar obstáculos e estou muito orgulhoso de ter ajudado a salvar os empregos de vários dos meus companheiros de equipa. Vou guardar as memórias dos grandes momentos vividos juntos, as amizades e a satisfação de dar sempre o meu melhor. Estarei sempre grato pela oportunidade que me foi dada por Vijay Mallya, que acreditou em mim em 2014 e me permitiu continuar a minha carreira de F1 com a Force India. À atual administração, liderada por Lawrence Stroll, nada mais desejo senão o melhor no futuro, especialmente com o próximo projeto Aston Martin. Não tenho um plano B, a minha intenção é continuar na F1, mas isso depende de encontrar um projeto que me motive a continuar a dar os meus 100% em cada volta. Espero poder dar-vos boas notícias muito em breve, mas por agora, vamos desfrutar juntos das próximas corridas”, lê-se no comunicado que distribuiu. Agora, Haas e Alfa Romeo são hipóteses. Como já se percebeu, bons pilotos continuam a fazer falta à F1, veja-se o caso de Nico Hulkenberg quando substituiu, precisamente, Sergio Pérez. Resta esperar e ver o que acontece.