As 10 equipas de Fórmula 1 rubricaram hoje o Acordo da Concórdia, e a primeira conclusão é que, se não houver nenhum ‘cataclismo’, as equipas comprometeram-se a ficar na F1 por mais cinco anos. Para quem não sabe, o Acordo da Concórdia é um contrato entre a Fórmula 1, Federação Internacional, FIA e as equipas, que desejam competir no Mundial de Fórmula 1.
Denomina-se assim porque o primeiro documento, datado de 1981, foi chancelado nos escritórios da FIA, na Praça da Concórdia, em Paris. O acordo, entre outros, define a forma como as receitas televisivas da F1 e os prémios em dinheiro serão distribuídos. Para competir na Fórmula 1, todas as equipas têm que assinar o Acordo da Concórdia.
Este acordo irá vigorar entre 2021 e 2025 e é o primeiro a ser concluído pelos novos proprietários da F1, a Liberty Media, liderado pelo CEO da empresa, Chase Carey. Este novo acordo é dos mais significativos porque os novos patrões da Fórmula 1 têm-se empenhado em construir uma base sólida sobre a qual assegurar o futuro a longo prazo da competição.
Para já conseguiram algo novo e revolucionário, o teto orçamental, que será introduzido no próximo ano, juntamente com novas regras técnicas e um novo conjunto de regras desportivas que estão previstas ser introduzidas em 2022.
Este novo acordo comercial, visa reduzir as disparidades financeiras entre as equipas, nivelar o plantel em termos de prémios monetários, e com isso encurtar a lacuna de desempenho existente.
Neste momento temos 10 equipas garantidas para os próximos cinco anos, regulamentos e teto orçamental definido, e com isto a Fórmula 1 pode finalmente mudar para uma nova era, com muito mais equilíbrio em pista do que tem sido vistos nos últimos anos.
Em teoria, via ‘tirar-se’ dinheiro aos mais ricos, que ganham mais vezes e com isso aumentavam o fosso para as restantes equipas. Passando a haver uma distribuição mais equitativa do dinheiro, as equipas mais pequenas podem colocar de pé projetos melhores, e com isso tornarem-se mais competitivas em pista o que em última análise equilibra o plantel e melhora o espetáculo das corridas.
Mas continua a haver… alguns mas… que explicaremos em artigo à parte.