Miguel Oliveira aproveitou um intervalo nos treinos em Portimão para ir assinar a parede de honra inaugurada pela MotoGP num dos muitos muros do circuito

Munindo-se de um marcador e seguido pelas inevitáveis câmaras de TV, o piloto escreveu uma nota expressando o seu entusiasmo por estar presente pela primeira vez num Grande Prémio de casa em Moto GP.

Oliveira deixou também um recado à organização, com as suas esperanças de que a visita ao circuito se torne permanente no calendário, o que em vista da aceitação universal dos pilotos do traçado algarvio, e após declarações de Ezpeleta e do próprio Jorge Viegas da FIM, parece agora cada vez mais provável.