Miguel Oliveira simplesmente não admitiu que ninguém ficasse à sua frente no TL3, regressando ao comando várias vezes, até que Miller o bateu por uma décima à bandeira

O terceiro treino livre de manhã ia provar-se absolutamente crítico, e com Zarco a defender sua liderança no dia anterior, foi Petrucci a vir para a frente com Zarco, Viñales, Mir e Oliveira nos lugares seguintes.

Dois minutos depois, porém, com Oliveira a ascender a terceiro era já Nakagami e Bradl a liderar, com um par de Honda no comando, luta em que poucos minutos depois se intrometeu Pol Espargaró, enquanto Alex Márquez e Miller se mantinham no último degrau do top 10.

A 23 minutos do final Oliveira vai pra frente com a sua primeira volta rápida que pouco depois Nakagami colocaria já nos 39 com Márquez a seguir.

Um minuto depois tudo mudaria com Miller e Quartararo a virem para frente e os primeiros quatro agora já a rodar abaixo do minuto 39, e Oliveira a fazer o seu segundo time attack para chegar a terceiro a 162 milésimas do tempo de Miller e logo a seguir à frente quase no final da sessão.

Rins viria liderar a seguir, por 17 milésimas de segundo a que Oliveira ripostou com um tempo anda mais rápido para se pôr de novo no comando, mas não estava acabado ainda e já com a bandeira a ser mostrada Jack Miller bateu o tempo do português em 125 milésimas para acabar à frente da sessão.

No entanto, duas sessões nos primeiros dois garantem a passagem automática de Oliveira à Q2, o objetivo mais desejado nesta fase da prova.

MotoGP, TL3, Top 10

143J. Miller1:39.205288M. Oliveira+0,125342A. Rins+0,15044A. Dovizioso+0,199530T. Nakagami+0,206620F. Quartararo+0,275744P. Espargaró+0,30886S. Bradl+0,364921F. Morbidelli+0,4141012M. Viñales+0,488