Já confirmado como ensaiador da Yamaha para 2021, o inglês confirmou agora que teve outra ofertas

“Nunca tive nada por escrito, mas planeavam manter-me como piloto de substituição.”

Cal Crutchlow revelou agora que a Honda pretendia oferecer-lhe uma posição de piloto substituto para Moto GP e Superbike para 2021.

Como é sabido, o piloto de Coventry queria passar mais tempo com a família e aceitou um papel menos ativo na MotoGP para o ano que vem, tornando-se o ensaiador da Yamaha oficial.

No entanto, antes da sua decisão, Cal sido ligado a vários lugares livres nomeadamente com a Aprilia, e revelou agora que o papel oferecido informalmente pela Honda de ser uma espécie de piloto substituto fora uma sugestão que partira do gestor da HRC Alberto Puig.

“Nunca tive nada por escrito, mas eles planeavam manter-me como piloto de substituição.” – explicou Crutchlow.

“O Alberto Puig sempre foi muito influente nas minhas negociações com a Honda e sempre me apoiou. Ele, como eu, fala francamente e ficou desiludido quando deixei de ter um lugar no Honda por circunstâncias fora do seu controle…”

“De facto, ele queria-me manter na marca de uma maneira ou outra, mas para mim ia ser duro porque era para MotoGP e SBK.”

“Eu não estava muito interessado no projeto assim, até porque potencialmente teria que substituir seis pilotos e acabava por estar a correr o ano inteiro, mas fiquei grato ao Alberto pela sua honestidade e franqueza.”

Crutchlow poderá continuar a fazer corridas em 2021 com a Yamaha se for possível e relevante para o desenvolvimento da M1, mas claro que as regras de participação como Wild Card de uma equipa não-concessionada o limitariam a a três ocasiões durante a época.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.