O australiano vai tentar o seu sexto ano na categoria com o apoio da Red Bull e da equipa da Ajo Motorsport.

A equipa KTM Red Bull Ajo e a Academia de GP da KTM estão entusiasmadas por receber Remy Gardner, de 22 anos, na sua formação de Moto2 para o Campeonato do Mundo de 2021. O australiano vai tentar o seu sexto mandato na categoria com o apoio total da Red Bull e da equipa Ajo Motorsport, enquanto continua a dar passos a nível da sua carreira de Grande Prémio.

Gardner tem quase 100 Grandes Prémios de experiência apesar da sua tenra idade e através de uma variedade de maquinaria em Moto3 e Moto2. Tem sido uma presença animada, rápida e espetacular na categoria intermédia desde 2016 e começou a ser um candidato ao pódio em 2019, quando agarrou o seu primeiro troféu na Argentina. Já subiu ao pódio em 2020, no Grande Prémio da Estíria, e já conquistou duas Pole Positions à medida que avança com a sua educação ao mais alto nível.

Já conhecido pelo seu estilo de pilotagem e dedicação, Gardner junta-se agora à experiente e comprovada configuração de Aki Ajo, e sob o olhar atento da KTM GP Academy que promoveu dois pilotos à estrutura do MotoGP nas duas últimas temporadas.

Aki Ajo já assistiu a dois títulos mundiais de Moto2 e dois segundos classificados nos últimos seis anos, ajudando no desenvolvimento dos atuais pilotos da Red Bull KTM Miguel Oliveira e Brad Binder.

Remy Gardner: “Estou muito feliz por assinar este contrato para a equipa dos meus sonhos. Orgulho-me de fazer parte da família Red Bull e KTM, e da estrutura de Aki. Quero agradecer a todos por me darem esta oportunidade para 2021. Agradeço também a todos os que me ajudaram a chegar aqui. Mal posso esperar para começar a trabalhar com eles no próximo ano e espero que juntos possamos fazer coisas incríveis.”

Aki Ajo (Diretor Equipa): “Estou muito feliz por ter o Remy no nosso projeto no próximo ano. É um jovem talento, mas ao mesmo tempo tem uma vasta experiência no Campeonato do Mundo. Esta combinação de habilidades é perfeita para o nosso projeto de desenvolvimento de pilotos. Estamos ansiosos para trabalhar juntos na próxima temporada. Sei que o Remy tem algo especial em comparação com os restantes concorrentes: tem um grande talento, uma boa sensação para a mota e é um lutador nato. Espero que, como equipa, possamos dar-lhe um impulso durante a época pelo estilo que lhe é natural. Pessoalmente, estou muito entusiasmado por ter o Remy connosco, e sobre o que 2021 nos reserva.”

Pit Beirer (Diretor de Competição da KTM): “Estou muito contente que o Remy esteja debaixo do nosso guarda-sol. Achamos que é um piloto especial e temos visto algumas aptidões fortes e emocionantes nas suas performances de corrida ao longo dos anos. Pensamos que com a experiência do Aki podemos ajudá-lo a dar o próximo passo importante na sua carreira.”