De Acordo com uma entrevista de Carlos Sainz (senior) à Rádio Cadena Ser de Espanha, a Fórmula 1 pode estar perto de impor um ERTE (Temporary Employment Regulation File), ou Regulador Temporário de Emprego, (ERTE é um regulamento laboral temporário que permite às empresas proceder a suspensões nos contratos de trabalho ou reduzir o seu horário de trabalho por motivos de força maior, e isto pode ser aplicado a áreas parciais do local de trabalho ou à sua totalidade. Não há limite quanto à duração deste regulamento, pois depende da quantidade de tempo que esta força maior influencie as atividades comerciais) que possa proteger a economia da disciplina e a sua força de trabalho, no meio desta pandemia de Coronavírus. Este esquema já existe no mundo do futebol profissional, sendo, como já se percebeu, uma espécie de ‘lay off’:

“Penso que a ERTE está iminente na Fórmula 1. Vamos ter notícias rapidamente. Na F1 há imensa gente e se não há corridas não há rendimento. Algo vai ter que mudar pois com os orçamentos das equipas, as perdas podem ser enormes. Quero acreditar que vai haver um Mundial de F1. Não vamos ficar fechados para sempre, os cientistas e os médicos irão encontrar uma solução. Espero que em três semanas, um mês tudo se resolva e possamos viver as nossas vidas novamente”, disse Sainz que está preocupado com Inglaterra: “O mundo da F1 é muito influenciado com o que acontece em Inglaterra mas eles estão muito atrás de Espanha, demoraram a tomar medidas”, disse Sainz, que sabe bem o que está a acontecer em Espanha, e teme que algo semelhante possa acontecer em Inglaterra. Se isso suceder, esqueçamos a F1 em 2020. Larga percentagem das cerca de 3000 pessoas que compõem o ‘circo’ da F1 são ingleses. Medidas fortes de contenção como existem neste momento na Europa significam quase tudo fechado, incluindo aeroportos a trabalhar em serviços mínimos, pelo que seria quase impossível a F1 funcionar com a Inglaterra com problemas semelhantes aos que vive agora a Espanha, por exemplo. Para já não falar de Itália, claro que é um caso absolutamente dramático…