Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio da Hungria após ter saído da pole position. Na segunda posição ficou Max Verstappen. A completar o pódio ficou Valtteri Bottas. O ponto extra da volta mais rápida foi para Hamilton, com um tempo de 1:16.627s.

Num início caótico, Max Verstappen foi o primeiro a ter problemas, ao colocar o seu RB16 no muro logo na pré-grelha. O holandês danificou a asa dianteira, com os mecânicos da equipa a conseguirem colocar Verstappen em condições para o arranque.

Lewis Hamilton arrancou bem e colocou-se logo na frente, conseguindo ao longo da corrida ir aumentando a sua vantagem, nunca tendo sido incomodado. No fim, colocou os pneus mais macios e fez uma volta de 1:16.627s, conquistando o ponto extra da volta mais rápida do Grande Prémio da Hungria.

Atrás de si, Max Verstappen e Valtteri Bottas batalharam pela segunda posição, com Verstappen a conseguir ficar na frente de Bottas por 0.75s.

Lance Stroll teve um bom arranque, acabando a corrida na quarta posição. Ao contrário, Sergio Pérez arrancou mal, caiu para 13º, recuperando até à sétima posição final.

Alex Albon, depois de uma qualificação difícil, acabou a corrida na quinta posição final, travando batalhas interessantes durante a corrida com os Ferrari. A equipa italiana apenas terminou com um carro nos pontos, Sebastian Vettel na sexta posição.

Charles Leclerc e Carlos Sainz passaram muito tempo a batalhar pela décima posição. O futuro colega de Leclerc levou a melhor sobre o monegasco na volta 62, conseguindo terminar na décima posição.

Daniel Ricciardo levou o Renault até à oitava posição final, enquanto, fruto de uma boa estratégia inicial, Kevin Magnussen deu os primeiros dois pontos à Haas. Romain Grosjean acabou por cair para fora dos pontos, ficando com a 15º posição final.

Fora dos pontos, Daniil Kvyat foi o melhor da AlphaTauri, com a 12º posição final. O seu companheiro de equipa, Pierre Gasly, foi o único piloto que não terminou o Grande Prémio da Hungria, com o francês a retirar-se com problemas no AT01.

LAP 18/70

Smoke coming from Pierre Gasly's AlphaTauri – and he becomes the first driver to retire from the race 😬#HungarianGP 🇭🇺 #F1 pic.twitter.com/VA9rPihsVd

— Formula 1 (@F1) July 19, 2020

Lando Norris levou o McLaren até à 14º posição final. O britânico teve problemas nas boxes, tendo ficado retido na sua paragem porque o McLaren teve de esperar por espaço para regressar à pista, tantos eram os carros a entrar e a sair das boxes.

Esteban Ocon levou o outro Renault R.S.20 até à 14º posição, ficando na frente de Grosjean. Ambos os Alfa Romeo ficaram no final do pelotão, com Kimi Räikkönen (16º) a bater o seu colega de equipa, apesar de ter uma penalização de cinco segundos, por estar na posição errada na grelha de partida. Antonio Giovinazzi foi o 17º classificado neste Grande Prémio da Hungria.

Nicholas Latifi teve algumas dificuldades e uma penalização de cinco segundos não ajudou, com os Williams a ficarem nas duas últimas posições, tendo George Russell ficado na frente do seu companheiro.