A Fórmula 1 confirmou que existem dois resultados positivos para a Covid-19 nesta última ronda de testes antes do Grande Prémio da Hungria de Fórmula 1.
Na Áustria, cerca de 8.000 testes foram realizados sem casos positivos, que aconteceram agora na Hungria: “A FIA e a Fórmula 1 confirmam que entre sexta-feira 10 de julho e quinta-feira 16 de julho, foram realizados 4.997 testes para a Covid-19 a pilotos, equipas e pessoal. Destes, duas pessoas tiveram testes positivos. Os indivíduos não estiveram presentes na Áustria, tendo as pessoas afetadas sido retiradas das operações e isoladas. Foi feito o rastreio de contactos e isolados. A FIA e a Fórmula 1 estão a fornecer esta informação agregada para efeitos de integridade e transparência da competição. Nenhum detalhe específico sobre equipas ou indivíduos será fornecido pela FIA ou pela Fórmula 1 e os resultados serão tornados públicos a cada 7 dias”.
Estes marcam os primeiros casos de Covid-19 no paddock de F1 desde que um membro da McLaren testou positivo antes do Grande Prémio da Austrália, em março, o que redundou no cancelamento da corrida após a retirada da equipa.