Apenas alguns dias após o Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1 que se realizou em Spa-Francorchamps, a oitava ronda do Mundial de Fórmula 1 de 2020 leva as equipas e os pilotos à Catedral de Monza, ao templo da alta velocidade, para o Grande Prémio de Itália.
Poucos lugares no calendário regular colocam uma ênfase tão grande na velocidade, e este o circuito histórico vê regularmente algumas das velocidades mais altas atingidas em toda a temporada, à medida que os pilotos atacam as suas longas retas e curvas rápidas, como Ascari e Parabolica.

Apesar do foco na velocidade pura, o desempenho em curva através das poucas curvas que ligam as zonas de alta velocidade continuam a ser a chave para um bom tempo de volta, tal como a tração à saída das três chicanes do circuito. Com monolugares com configurações de força descendente mais baixas para evitar o arrasto nas retas, uma boa aderência mecânica torna-se primordial. E a este respeito, a Pirelli vai este fim-de-semana fornecer pneus do meio da sua gama. Nem os mais duros, nem os mais macios! O composto C2 irá figurar como pneu duro (banda branca), com o C3 como pneu médio (amarelo) e o C4 como pneu macio (vermelho).

A vitória dominante de Lewis Hamilton na Bélgica no fim-de-semana passado – a sua quinta vitória em sete corridas até agora – significa que o campeão em título chega ao “Templo da Velocidade” de F1 com 157 pontos no Campeonato de Pilotos, 47 à frente do rival mais próximo, Max Verstappen. O terceiro lugar em Spa-Francorchamps mantém o piloto holandês três pontos à frente de Valtteri Bottas, enquanto o sexto lugar na Bélgica elevou Alex Albon ao quarto lugar, à frente do vencedor do Grande Prémio italiano do ano passado, Charles Leclerc.

No Campeonato de Construtores, a Mercedes também está bem à frente do pelotão. As Flechas Prateadas, agora negras, chegam a Monza com 264 pontos, com a Red Bull Racing em segundo lugar, com 158. A batalha do ‘meio-campo’, no entanto, está a tornar-se cada vez mais apertada. Apenas nove pontos separam o terceiro colocado, a McLaren, do sexto colocado, a Renault, para quem o quarto e quinto lugares na Bélgica representam o melhor resultado da equipa da época até agora.

Horário
Sexta-Feira, 04 Setembro
Treino livre 1 10:00 – 11:30
Treino livre 2 14:00 – 15:30
Sábado, 05 Setembro
Treino livre 3 11:00 – 12:00
Qualificação 14:00 – 15:00
Domingo, 06 Setembro
Corrida 14:10