Tal como Falco pedia a Amadeus Mozart, agora é a nossa vez de pedir aos pilotos de Fórmula 1: ‘rock me’…

Poucos dias depois duma emocionante corrida de abertura do Mundial de Fórmula 1, a época prossegue com uma segunda corrida no Red Bull Ring, na Áustria, o Grande Prémio da Estíria. Esta é a primeira vez que a região empresta o seu nome a um grande prémio de F1 e também a primeira vez na história do campeonato em que corridas consecutivas são realizadas no mesmo local.

O Grande Prémio da Estíria torna-se assim o 43º evento individual do desporto. A abertura da temporada que teve lugar na semana passada na pista de Spielberg foi uma boa experiência, já que a corrida foi intensa e exigente, sendo que apenas 13 carros viram a bandeira de xadrez no final da corrida, o número mais baixo desde o Grande Prémio da Austrália de 2017, quando também 13 carros chegaram ao fim classificados.

Com apenas alguns dias para analisar o desempenho e abordar questões e preocupações decorrentes do evento de abertura da competição deste ano, a corrida deste próximo fim-de-semana pode voltar a ser muito imprevisível e como tal, extremamente excitante. O resultado mais ou menos invulgar da primeira corrida, teve Valtteri Bottas, piloto da Mercedes, como claro protagonista principal.
O finlandês dominou tanto a qualificação como a corrida do fim-de-semana passado, e com três pole positions e duas vitórias em sete corridas na Áustria, Bottas parece ser o piloto a bater, mais uma vez.

Charles Leclerc foi o surpreendente segundo classificado da corrida de domingo pois poucos anteviram essa possibilidade, que não aconteceria se o resultado final fosse diretamente proporcional à competitividade dos carros e equipas.
Lando Norris, piloto da McLaren obteve o seu primeiro pódio da carreira na F1, e ainda obteve um ponto adicional, ao conseguir a volta mais rápida na corrida. Na luta dos Construtores, a vitória de Bottas e o quarto lugar de Lewis Hamilton dão à Mercedes uma almofada de 11 pontos de avanço sobre McLaren, que tem 26 pontos graças, aos 10 que Carlos Sainz somou aos 16 do terceiro lugar de Norris.
A Ferrari é terceira com 19 pontos, mas o resultado foi bem melhor que a exibição, algo que já se temia, desde que se realizaram os dois primeiros treinos livres.

A corrida de abertura da temporada correu mal à Red Bull Racing, que pela primeira vez em três anos, não venceu. Tanto Max Verstappen quanto Alex Albon não conseguiram ver a bandeira axadrezada. A equipa da casa, favorita pelo menos ao pódio, vai querer redimir-se deste fim-de-semana.

Surpresa positiva, mas também já esperada foi a Racing PointBWT Mercedes, com Sergio Pérez a ser sexto na corrida. Lance Stroll abandonou, mas os facto dos dois carros terem sido sexto e nono na qualificação deixa esperanças que, quando as coisas correrem bem aos dois pilotos, a atual posição do campeonato pode ser consolidada.

A corrida teve muitos incidentes, pelo que ainda vamos ter de ver melhor o que estão a valer a AlphaTauriHonda, Renault, Alfa RomeoFerrari e WilliamsMercedes.

Horário
Sexta-Feira, 10 Julho
Treino livre 1 10:00 – 11:30
Treino livre 2 14:00 – 15:30
Sábado, 11 Julho
Treino livre 3 11:00 – 12:00
Qualificação 14:00 – 15:00
Domingo, 12 Julho
Corrida 14:10